Entrevista a: Catarina Cachão Bragadeste
Dietista Clínica
Mestranda em "Doenças Metabólicas e Comportamento Alimentar"

1 – Quando descobriu o gosto por esta profissão?
Desde a adolescência, quando começaram as preocupações com o corpo, apesar de sempre ter estado ligada ao mundo do exercício. Para além disso os temas relacionados com saúde e alimentação sempre foram os meus favoritos na escola.

2 – Quais são as principais regras a seguir para uma alimentação saudável?
É muito simples:
- Fracionamento: comer pouco, várias vezes ao dia.
- Qualidade nutricional: escolher alimentos pouco processados, com baixo teor de açúcar, gorduras e aditivos alimentares.
- Restrição alimentar moderada: Todos gostamos de comer algo menos saudável, o importante é fazê-lo com moderação, sem cair em comportamentos "tudo ou nada".

3 – Quem procura mais as consultas de nutrição? São sobretudo mulheres ou também homens?
São sobretudo mulheres entre os 30 e 50 anos.Contudo os homens quando recorrem à consulta são mais dedicados, cumpridores e até mais sinceros, obtendo normalmente melhores resultados.

4 – Qual pensa ser a(s) causa(s) para os erros alimentares da população? Poderá ser a falta de informação ou existe ainda uma grande resistência à mudança de hábitos?
No meu entender os maus hábitos da população em geral devem-se ao facto de não haver educação alimentar na escola. Saber comer não é inato como saber caminhar. Por isso ou somos ensinados ou comemos de acordo com o nosso gosto e disponibilidade de alimentos.
As pessoas (na sua maioria) só se preocupam com a alimentação quando já têm um problema: ou ganharam peso, ou desenvolverem colesterol alto, pré-diabetes, hipertensão, etc. Esses são os primeiros sinais de que o organismo não está a conseguir lidar com o que comemos.
É muito importante que se ensine às crianças (como se ensina sobre reciclagem) o que comer, quanto comer, como ler um rótulo, o efeito dos alimentos na saúde e na doença, etc. É uma questão de educação.

5 – Qual o melhor tipo de exercício físico e em que duração, para manter um peso saudável e evitar doenças graves como as cardiovasculares?
Como dietista e praticante de exercício, mas sem ter nenhuma formação específica a nível de desporto, considero que o melhor exercício é aquele que usa o peso do corpo e eleva o ritmo cardíaco, o chamado treino intervalado de alta intensidade, curto mas intenso. São treinos até 30 minutos que devem ser diários ou no mínimo três vezes por semana. Nem todos têm capacidade física para iniciarem este tipo de treino a um ritmo intenso, mas o importante é cada um perceber os limites do seu corpo sem nunca desistir ou dar-se por vencido. Também os treinos outdoor, como correr, caminhar, andar de bicicleta são uma opção, especialmente para quem trabalho muitas horas fechado no mesmo espaço.

6 – Quais seriam os alimentos capazes de contribuir para a prevenção de gripes e infeções no Inverno?

São alimentos ricos em compostos antioxidantes e anti-inflamatórios. Aconselho a leitura deste artigo sobre o tema http://www.diariodeumadietista.com/2013/01/alimentos-para-o-inverno.html.

7 - Qual a sua posição sobre o vegetarianismo?
É uma opção nutricional totalmente válida, desde que equilibrada. Existem vários "graus" de vegetarianismo, os mais restritivos, chamados de "vegans" devem fazer, por exemplo, suplementação em vitamina B12. Porém aqueles que optam por fazer ovo, lácteos, por vezes peixe, têm uma alimentação tão ou mais saudável do que os que comem carne. Alerta-se ainda para a excessiva presença de gorduras em muitos pratos vegetarianos, como por exemplo, croquetes de soja, seitan à braz, lasanha de legumes, pizza vegetariana, etc. Por ser "vegetariano" não significa ser saudável, devemos sempre estar atentos e manter o olhar crítico.


      Fazer parte do Clube da Maçã de Alcobaça é promover, participar e acompanhar num processo de Crescimento e Autonomia Alimentar em Portugal!


ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES DE MAÇÃ DE ALCOBAÇA - Entidade Gestora da Indicação Geográfica Protegida "Maçã de Alcobaça"
Apartado 23 EC Bairro dos Arcos 2510-081 Óbidos | Para assuntos da APMA: maca.alcobaca@gmail.com | Para assuntos do Clube: geral@clubedamaca.pt




Plataforma sharpNet © CONPLAN

Para uma correta visualização deste Portal e de todas as suas funcionalidades recomenda-se a utilização da ultima versão do browser (Internet Explorer, Google Chrome, etc)